Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Sexta-feira da 11ª semana do Tempo Comum

Evangelho (Mt 6,19-23): «Não ajunteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem e os ladrões assaltam e roubam». «Não ajunteis tesouros aqui na terra, onde a traça e a ferrugem destroem e os ladrões assaltam e roubam. Ao contrário, ajuntai para vós tesouros no céu, onde a traça e a ferrugem não destroem, nem os ladrões assaltam e roubam. Pois onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração.

»A lâmpada do corpo é o olho: se teu olho for simples, ficarás todo cheio de luz. Mas se teu olho for ruim, ficarás todo em trevas. Se, pois, a luz em ti é trevas, quão grandes serão as trevas!».

Ilustração: Pili Piñero

Hoje Jesus nos dá um conselho muito prático: não tomar as coisas desta vida como um tesouro. Tendemos a acumular muitas coisas que ao final não sabemos onde pô-las. É verdade que necessitamos coisas para viver, mas o que nos faz falta acima de tudo é amor. Algum dia Deus nos chamará ao céu: que tesouros encontrarei lá?

—Preste atenção!: Jesus ficou na terra, escondido na Eucaristia. Está presente em muitas igrejas. Está em todas partes! Poderia fazer isso se tivesse muitas coisas?