Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Féria privilegiada de Advento: 19 de Dezembro

Evangelho (Lc 1,5-25): No tempo de Herodes, rei da Judeia, havia um sacerdote, chamado Zacarias, da classe de Abias. Sua esposa era descendente de Aarão e chamava-se Isabel. Ambos eram justos diante de Deus e cumpriam fielmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor. Não tinham filhos, pois Isabel era estéril, e os dois eram de idade avançada.

Ao exercer as funções sacerdotais diante de Deus (...), apareceu-lhe, então, o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso. Quando Zacarias o viu, ficou perturbado e cheio de medo. O anjo lhe disse: «Não tenhas medo, Zacarias, porque o Senhor ouviu o teu pedido. Isabel, tua esposa, vai te dar um filho, e tu lhe porás o nome de João (...). Zacarias disse ao anjo: «Como posso ter certeza disso? Estou velho e minha esposa já tem uma idade avançada (...).

As duas "anunciações": Zacarias e Maria

REDAÇÃO evangeli.net (elaborado com base nos textos de Bento XVI)
(Città del Vaticano, Vaticano)

Hoje, São Lucas, “prepara o terreno” para moldurar historicamente a narração da encarnação do Filho de Deus. Além de uma primeira marcação cronológica (“No tempo de Herodes”), começa seu Evangelho relatando os origens do Batista, o imediato precursor de Jesus Cristo. Ambos são concebidos mediante intervenção divina, depois de um anúncio extraordinário cujo porta voz é o Arcanjo Gabriel.

Os paralelismos entre ambas “anunciações”, por contraste, contribuirão a ressaltar a plenitude da graça em Maria e de divindade em Jesus. Ante a magnitude do anúncio e de suas circunstâncias, surpreende que Zacarias peça uma prova ao Arcanjo. Maria, seis meses depois, não o fará. Em consequência, durante a Visitação, Isabel —esposa de Zacarias e mãe do Batista ainda não nascido— dirigirá a Maria a primeira bem-aventurança do Evangelho: “Bem aventurada és tu que creste” (Lc 1,45). Maria é a crente por excelência, a fiel pura e perfeita.

—Mesmo que na minha “casa” o Anjo não entre de forma visível, Deus tem para mim um projeto. Maria, me ajuda a escutá-lo confiadamente.