Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

  evangeli.net  

Prezado/a amigo/a:

 

Nestes dias de Natal, Temas·evangeli.net está a contemplar a vida de Jesus através dos Mistérios Gozosos:

 

. “A Anunciação” e/ou “A Encarnação do Filho de Deus” (clique aqui).

 

. “A visitação da Virgem a sua prima Santa Isabel” (clique aqui).

 

. “O nascimento de Jesus em Belém” (clique aqui).

 

Abordamos agora directamente o 5º Mistério (fazemo-lo em 2 partes) e reservamos o comentário sobre o 4º Mistério para a festa da “Apresentação do Senhor” (2 de Fevereiro).

 

***

 

O “Menino perdido e achado no Templo” é o “Mistério surpresa”: Jesus desconcerta todos. Pela primeira vez, manifesta consciente e explicitamente - com palavras e gestos - a sua condição divina… Para Ele tinham sido, acima de tudo, dias de um prazer indizível: pela primeira vez entrava no Templo, na casa de seu Pai, tendo consciência disso. E, de facto, aí ficou… (para ampliar, clique aqui)

 

1º) «Seus pais iam todos os anos a Jerusalém para a festa da Páscoa» (Lc 2,41). A família de Jesus - a Sagrada Família - é praticante e cumpridora da Lei (para ampliar, clique aqui). Chama a atenção a sua generosa piedade: Santa Maria e S. José - os dois, o casal! - subiam ao Templo todos os anos, sem nunca faltar a esse encontro (as mulheres e as crianças não estavam obrigadas). Isso implicava “renunciar ao Menino” deixando-o uns dias - quase duas semanas -  com alguém de confiança em Nazaré: para a Virgem era um sacrifício enorme!

 

2º) «Tendo ele atingido doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa» (Lc 2,42). Compreende-se a alegria de Maria: finalmente, toda a família unida podia fazer a peregrinação e não havia necessidade de se desprender de seu Filho para ir a Jerusalém. Mas, contudo…

 

Como vemos, Jesus foi educado na religião de seus pais. Lógico! Que língua falava Jesus? A de seus pais. Que comia? O mesmo que seus pais. Que religião seguia? A de seus pais. Anos mais tarde, Jesus Cristo fundou outra religião (para ampliar, clique aqui). Mas, teria podido fundar o cristianismo se seus pais não o tivessem ensinado a rezar como judeu que era?

 

3º) «O menino Jesus ficou em Jerusalém sem que os pais o percebessem» (Lc 2,43). Que seus pais não o percebessem não é nenhum Mistério: o que não entendemos é por que Jesus não os avisou. Ele sabia, evidentemente, o que fazia e o que aconteceria... Por que o fez? Grande Mistério! Em todo o caso: Ele é Deus e encontra-se - pela primeira vez - em sua “Casa”, com pleno conhecimento de causa (para ampliar, clique aqui). E aproveita para “crescer” perguntando e debatendo com os doutores da Lei. Um menino no meio dos doutores (cf. Lc 2,46): algo inédito e inimaginável! É Deus, mas a sua Humanidade Santíssima abre caminho para a maturidade. Quer avançar como qualquer outro ser humano: rezando, estudando, perguntando

 

4º) «Três dias depois encontraram-no no Templo» (Lc 2,46). Permanecendo dentro do Mistério, começamos a pressentir a sombra do Sepulcro: Maria vai experimentar o que é viver com “Jesus desaparecido” durante três dias (para ampliar, clique aqui). Ela vai descobrindo-o pouco a pouco, mas Deus já a estava a preparar para quando chegasse “a hora” (cf. Jo 12,23; Mt 26,45). 

 

P. Antoni Carol i Hostench

(Coordenador Geral de evangeli.net)

evangeli.net
"Meditando o Evangelho de hoje" (Evangelho + meditação)
"Master·evangeli.net" (Evangelho + teologia)
"O Evangelho de hoje para a família" (Evangelho + desenho + catequese)
Se você deseja REGISTRAR UM AMIGO, é muito fácil! clique aqui e siga as instruções
pixel tracking