Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Domingo IV (B) da Pascoa

Evangelho (Jo 10,11-18): «Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e (...) Eu dou minha vida pelas ovelhas». «Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida por suas ovelhas. O mercenário, que não é pastor e a quem as ovelhas não pertencem, vê o lobo chegar e foge; e o lobo as ataca e as dispersa. Por ser apenas mercenário, ele não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai. Eu dou minha vida pelas ovelhas.

»Tenho ainda outras ovelhas, que não são deste redil; também a essas devo conduzir, e elas escutarão a minha voz, e haverá um só rebanho e um só pastor. É por isso que o Pai me ama: porque dou a minha vida. E assim, eu a recebo de novo. Ninguém me tira a vida, mas eu a dou por própria vontade. Eu tenho poder de dá-la, como tenho poder de recebê-la de novo. Tal é o encargo que recebi do meu Pai».

Ilustração: P. Lluís Raventós Artés

Hoje ouvimos a "parábola do bom pastor". Para explicar o amor de Deus, Jesus usa parábolas: são pequenas narrações que, com imagens tiradas da vida humana (o pastor, o médico, o agricultor ...), nos dizem como é Deus.

- Um pastor é bom se, quando o lobo chega, ele não foge: ele confronta o lobo e defende suas ovelhas. O bom pastor está disposto a dar a vida pelas ovelhas. Isto é o que Jesus Cristo fez dando sua vida na cruz!