Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

O Evangelho de hoje
para a família

Evangelho de hoje + desenho + catequese

Domingo XVII (B) do Tempo Comum

Baixar
Evangelho (Jo 6,1-15): Levantando os olhos e vendo uma grande multidão que vinha a ele, Jesus disse a Filipe: «Onde vamos comprar pão para que estes possam comer?». Naquele tempo Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, ou seja, de Tiberíades. Uma grande multidão o seguia, vendo os sinais que ele fazia a favor dos doentes. Jesus subiu a montanha e sentou-se lá com os seus discípulos. Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. Levantando os olhos e vendo uma grande multidão que vinha a ele, Jesus disse a Filipe: «Onde vamos comprar pão para que estes possam comer?». Disse isso para testar Filipe, pois ele sabia muito bem o que ia fazer. Filipe respondeu: «Nem duzentos denários de pão bastariam para dar um pouquinho a cada um». Um dos discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse: «Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas, que é isso para tanta gente?».

Jesus disse: «Fazei as pessoas sentar-se». Naquele lugar havia muita relva, e lá se sentaram os homens em número de aproximadamente cinco mil. Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. Depois que se fartaram, disse aos discípulos: «Juntai os pedaços que sobraram, para que nada se perca!». Eles juntaram e encheram doze cestos, com os pedaços que sobraram dos cinco pães de cevada que comeram.

À vista do sinal que Jesus tinha realizado, as pessoas exclamavam: «Este é verdadeiramente o profeta, aquele que deve vir ao mundo». Quando Jesus percebeu que queriam levá-lo para proclamá-lo rei, novamente se retirou sozinho para a montanha.

Ilustração: Francesc Badia

Hoje, ficamos encantados com a ternura e a imaginação de Deus. O coração de Jesus vê a fome daquelas pessoas. São muitas, muitos milhares. Não interessa: Jesus é Deus! Perante a sua ternura não há nenhuma necessidade que passe desapercebida; na sua imaginação nenhuma quantidade é impossível. Com uns poucos pães e um par de peixinhos, o Senhor fez muitas pessoas felizes (5.000 homens e as respectivas famílias).

- Pouco tempo depois Jesus instituiu a Eucaristia. Com ela, durante séculos e séculos, Deus tem saciado “toneladas” de fome a milhões e milhões de almas. Nunca se tinha visto nada nem sequer parecido!

O novo site evangeli.net já está disponível. Esperamos que a distribuição do conteúdo e as novidades facilitem a leitura e meditação do Evangelho e seus comentários.