Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

O Evangelho de hoje
para a família

Evangelho de hoje + desenho + catequese

Quarta-feira da 9ª semana do Tempo Comum

Baixar
Evangelho (Mc 12,18-27): Uns saduceus, os quais dizem não existir ressurreição, aproximaram-se de Jesus... Uns saduceus, os quais dizem não existir ressurreição, aproximaram-se de Jesus e lhe perguntaram: «Mestre, Moisés deixou-nos escrito: ‘Se alguém tiver um irmão e este morrer, deixando a mulher sem filhos, ele deve casar-se com a mulher para dar descendência ao irmão’. Havia sete irmãos. O mais velho casou-se com uma mulher e morreu sem deixar descendência. O segundo, então, casou-se com ela e igualmente morreu sem deixar descendência. A mesma coisa aconteceu com o terceiro. E nenhum dos sete irmãos deixou descendência. Depois de todos, morreu também a mulher. Na ressurreição, quando ressuscitarem, ela será a esposa de qual deles? Pois os sete a tiveram por esposa?».

Jesus respondeu: «Acaso não estais errados, porque não compreendeis as Escrituras, nem o poder de Deus? Quando ressuscitarem dos mortos, os homens e as mulheres não se casarão; serão como anjos no céu. Quanto à ressurreição dos mortos, não lestes, no livro de Moisés, na passagem da sarça ardente, como Deus lhe falou: ‘Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó! ’ Ele é Deus não de mortos, mas de vivos! Estais muito errados».

Ilustração: Francesc Badia

Hoje, continuam as controvérsias com Jesus. Agora são os saduceus. Eram os mais estranhos: formavam um grupo religioso, acreditavam em Deus mas não na ressurreição. Deus sem ressurreição? Deus sem eternidade? Então, que espécie de “Deus” é este? Para que nos serve este “Deus”? Esses saduceus estavam tão equivocados que fizeram a Jesus uma pergunta absurda e Jesus disse-lhes directamente: «Estais num grande erro».

- Não é caso para menos!: sem horizontes de eternidade não se pode amar. Por isso, «Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob. Não um Deus de mortos, mas de vivos».