Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

O Evangelho de hoje
para a família

Evangelho de hoje + desenho + catequese

24 de Setembro: Nossa Senhora das Mercês

Baixar
Evangelho (Jo 2,1-11): Naquele tempo, celebravam-se bodas em Caná da Galileia, e achava-se ali a mãe de Jesus. Também foram convidados Jesus e os seus discípulos. Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho... Naquele tempo, celebravam-se bodas em Caná da Galileia, e achava-se ali a mãe de Jesus. Também foram convidados Jesus e os seus discípulos. Como viesse a faltar vinho, a mãe de Jesus disse-lhe: Eles já não têm vinho. Respondeu-lhe Jesus: Mulher, isso compete a nós? Minha hora ainda não chegou. Disse, então, sua mãe aos serventes: Fazei o que ele vos disser. Ora, achavam-se ali seis talhas de pedra para as purificações dos judeus, que continham cada qual duas ou três medidas. Jesus ordena-lhes: Enchei as talhas de água. Eles encheram-nas até em cima. Tirai agora, disse-lhes Jesus, e levai ao chefe dos serventes. E levaram.

Logo que o chefe dos serventes provou da água tornada vinho, não sabendo de onde era (se bem que o soubessem os serventes, pois tinham tirado a água), chamou o noivo e disse-lhe: É costume servir primeiro o vinho bom e, depois, quando os convidados já estão quase embriagados, servir o menos bom. Mas tu guardaste o vinho melhor até agora. Este foi o primeiro milagre de Jesus; realizou-o em Caná da Galileia. Manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele.

Hoje, celebramos Nossa Senhora das Mercês, solenidade em Barcelona. No Evangelho vemos Maria presente nas bodas de Caná, onde «também foram convidados Jesus e os seus discípulos». Jesus, Maria e os discípulos, quer dizer, nós! Nunca uma mãe pôde escolher o seu filho. Menos ainda pôde um filho escolher a sua mãe. Somente Cristo pôde fazê-lo.

—Por isso a fez com uma perfeição total, e depois ofereceu-no-la também como nossa mãe. Nos acolhemos à proteção de Santa Maria, “Consoladora dos aflitos”.