Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Quarta-feira da 32ª semana do Tempo Comum

Evangelho (Lc 17,11-19): Jesus estava para entrar num povoado, quando dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam a certa distância e gritaram: «Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!» Ao vê-los, Jesus disse: «Ide apresentar-vos aos sacerdotes». Enquanto estavam a caminho, aconteceu que ficaram curados. Um dia, caminhando para Jerusalém, Jesus passava entre a Samaria e a Galileia. Estava para entrar num povoado, quando dez leprosos vieram ao seu encontro. Pararam a certa distância e gritaram: «Jesus, Mestre, tem compaixão de nós!» Ao vê-los, Jesus disse: «Ide apresentar-vos aos sacerdotes».

Enquanto estavam a caminho, aconteceu que ficaram curados. Um deles, ao perceber que estava curado, voltou glorificando a Deus em alta voz; prostrou-se aos pés de Jesus e lhe agradeceu. E este era um samaritano. Então Jesus lhe perguntou: «Não foram dez os curados? E os outros nove, onde estão? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus, a não ser este estrangeiro?» E disse-lhe: «Levanta-te e vai! Tua fé te salvou».

Ilustração: Pili Piñero

Hoje, comprovamos como a nossa atitude de fé pode comover o coração de Jesus. Aqueles leprosos, vencendo a rejeição social de que sofriam e com uma boa dose de audácia, aproximam-se de Jesus e “obrigam-no” com a sua confiante petição: «Tem compaixão de nós!». A resposta de Jesus é “fulminante”: ficam imediatamente curados.

- Um pouco de fé pode muito: se não vemos mais milagres é porque “obrigamos” pouco o Senhor.