Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

O Evangelho de hoje
para a família

Evangelho de hoje + desenho + catequese

Sábado XVIII do Tempo Comum

Baixar
Evangelho (Mt 17,14-20): Alguém aproximou-se de Jesus, caiu de joelhos e disse: «Senhor, tem compaixão do meu filho. Ele tem crises de epilepsia e passa mal». Naquele tempo, alguém aproximou-se de Jesus, caiu de joelhos e disse: «Senhor, tem compaixão do meu filho. Ele tem crises de epilepsia e passa mal. Muitas vezes cai no fogo ou na água. Levei-o aos teus discípulos, mas eles não conseguiram curá-lo!». Jesus tomou a palavra: «Ó geração sem fé e perversa! Até quando vou ficar convosco? Até quando vou suportar-vos? Trazei aqui o menino». Então Jesus repreendeu o demônio, e este saiu do menino, que ficou curado a partir dessa hora.

Então, os discípulos aproximaram-se de Jesus e lhe perguntaram em particular: «Por que nós não conseguimos expulsar o demônio?». Ele respondeu: «Por causa da fraqueza de vossa fé! Em verdade vos digo: se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda, direis a esta montanha: 'Vai daqui para lá', e ela irá. Nada vos será impossível».

Ilustração: Pili Piñero

Hoje, o Evangelho transmite-nos um detalhe muito importante que, por vezes, passa desapercebido. Aquele homem chegou a Jesus Cristo ajoelhando-se. Em algumas zonas, não está na moda “ajoelhar-se”. Curioso! Perdemos este saudável hábito, exclusivo dos seres humanos. De facto, o homem nunca é tão homem como quando se ajoelha.

- Conclusão: aquele pai conseguiu imediatamente o que pedia estando de joelhos. Claro!, quando tratamos Deus como Deus, então permitimos que Deus actue como Deus.