Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Segunda-feira da 3ª semana da Páscoa

Evangelho (Jo 6,22-29): «Trabalhai pelo alimento que permanece até à vida eterna». No dia seguinte, a multidão que tinha ficado do outro lado do mar notou que antes havia aí um só barco e que Jesus não tinha entrado nele com os discípulos, os quais tinham partido sozinhos. Entretanto, outros barcos chegaram de Tiberíades, perto do lugar onde tinham comido o pão depois de o Senhor ter dado graças. Quando a multidão percebeu que Jesus não estava aí, nem os seus discípulos, entraram nos barcos e foram procurar Jesus em Cafarnaum.

Encontrando-o do outro lado do mar, perguntaram-lhe: «Rabi, quando chegaste aqui?». Jesus respondeu: «Em verdade, em verdade, vos digo: estais me procurando não porque vistes sinais, mas porque comestes pão e ficastes saciados. Trabalhai não pelo alimento que perece, mas pelo alimento que permanece até à vida eterna, e que o Filho do Homem vos dará. Pois a este, Deus Pai o assinalou com seu selo». Perguntaram então: «Que devemos fazer para praticar as obras de Deus?». Jesus respondeu: «A obra de Deus é que acrediteis naquele que ele enviou».

Ilustração: Francesc Badia

Hoje, as pessoas procuram Jesus. Pouco antes, o Senhor tinha-lhes dado de comer a todos: com alguns pães e peixes, saciou a fome de muitos milhares de homens, mulheres e crianças. Todos O procuram! Mas agora Jesus fala-lhes do “pão para a vida eterna”. O que é esse pão? Jesus referia-se à Eucaristia e à Comunhão…

- Mas, acima de tudo, o que nos alimenta, o que nos faz crescer de verdade, é amar e obedecer a Deus.