Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: 10 de Janeiro (Féria do tempo de Natal)

Evangelho (Lc 4,14-22): Jesus (...) foi então a Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, no dia de sábado, foi à sinagoga e levantou-se para fazer a leitura. Jesus voltou para a Galiléia, com a força do Espírito, e sua fama se espalhou por toda a região. Ele ensinava nas sinagogas deles, e todos o elogiavam.

Foi então a Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, no dia de sábado, foi à sinagoga e levantou-se para fazer a leitura. Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, encontrou o lugar onde está escrito: «O Espírito do Senhor está sobre mim, pois ele me consagrou com a unção, para anunciar a Boa Nova aos pobres: enviou-me para proclamar a libertação aos presos e, aos cegos, a recuperação da vista; para dar liberdade aos oprimidos e proclamar um ano de graça da parte do Senhor».

Depois, fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se. Os olhos de todos, na sinagoga, estavam fixos nele. Então, começou a dizer-lhes:«Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir».Todos testemunhavam a favor dele, maravilhados com as palavras cheias de graça que saíam de sua boca. E perguntavam: «Não é este o filho de José?».

Ilustração: Pili Piñero

Hoje, Jesus Cristo cumpre com o compromisso de sua religião judia: é sábado e já na sinagoga, como nós vamos à missa aos domingos. Jesus é um bom mestre: cumpre com sus deveres, obedece, participa em sua “igreja”. Por isso sua prédica tinha sucesso. As pessoas viam que predicava com o exemplo.

—Nossa boa conduta ajuda aos demais: uma imagem —um bom exemplo— vale mais que mil palavras.