Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Quarta-feira da 29ª semana do Tempo Comum

Evangelho (Lc 12,39-48): Naquele tempo, o Senhor disse aos seus discípulos: «Ficai certos: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, não deixaria que fosse arrombada sua casa. Vós também ficai preparados! Pois na hora em que menos pensais, virá o Filho do Homem» (…).

A sonolência dos discípulos e o poder do mal

REDAÇÃO evangeli.net (elaborado com base nos textos de Bento XVI)
(Città del Vaticano, Vaticano)

Hoje, o chamamento à vigilância aparece como uma urgência muito imediata. Já tinha sido um tema central no anúncio em Jerusalém, mas, aponta antecipadamente à história futura do cristianismo. A sonolência dos discípulos segue sendo ao longo dos séculos uma ocasião favorável para o poder do mal.

Esta sonolência é um embotamento da alma, que não se deixa inquietar por toda a injustiça e o sofrimento que devastam a terra. É uma insensibilidade que prefere ignorar tudo isso; se tranqüiliza pensando que, no fundo, não é tão grave e, assim pode permanecer na autocomplacência da própria existência satisfeita. Mas, esta falta de sensibilidade das almas, tanto pelo que se refere à cercania de Deus como ao poder ameaçador do mal, outorga um poder no mundo ao maligno.

—Diante nossos espíritos adormecidos, Tu, Senhor dizes de Ti mesmo: “Morro de tristeza”. Eu te respondo: Quero velar contigo!