Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: 14 de Fevereiro: São Cirilo, monge, e São Metódio, bispo, Padroeiros da Europa

Evangelho (Lc 10,1-9): Naquele tempo, o Senhor designou ainda setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir (...).

São Cirilo, monge, e São Metódio, bispo, Padroeiros da Europa (s. IX)

REDAÇÃO evangeli.net (elaborado com base nos textos de Bento XVI)
(Città del Vaticano, Vaticano)

Hoje, é a festa dos santos Cirilo e Metódio, irmãos no sangue e na fé, chamados apóstolos dos eslavos. Cirilo, desde criança, aprendeu a língua eslava. Anos mais tarde (aprox. 861) o governo imperial encarregou-o de uma missão junto dos Khazares do Mar de Azov. Cirilo, acompanhado pelo irmão Metódio, esteve por muito tempo na Crimeia. Ali procurou também o corpo do Papa Clemente I, que ali tinha estado exilado. Encontrou o seu túmulo e, quando retomou com o irmão o caminho do regresso, levou consigo as preciosas relíquias.

Tendo chegado a Constantinopla, os dois irmãos foram enviados à Morávia ao imperador Miguel III. A missão teve depressa um sucesso inaudito. Traduzindo a liturgia na língua eslava, os dois irmãos conquistaram uma grande simpatia da parte do povo. Mas isto suscitou a hostilidade em relação a eles da parte do clero franco, que tinha chegado precedentemente à Morávia. Em 867 os dois irmãos vieram a Roma. Em Roma Cirilo e Metódio foram recebidos pelo Papa Adriano II. O Papa intuiu que os povos eslavos teriam podido desempenhar um papel de ponte, contribuindo assim para conservar a união entre os cristãos das duas partes do Império. Portanto, não hesitou em aprovar a missão dos dois Irmãos na Grande Morávia, aceitando e aprovando o uso da língua eslava na liturgia.

—Infelizmente Cirilo adoeceu de modo grave em Roma. Sentindo aproximar-se a morte, quis consagrar-se totalmente a Deus como monge e tomou o nome monástico de Cirilo. Depois pediu com insistência ao irmão Metódio que, entretanto tinha sido consagrado Bispo, que não abandonasse a missão na Morávia e que voltasse entre aquelas populações. Dirigiu-se a Deus com esta invocação: “Senhor, meu Deus, atende o meu pedido e faz com que o rebanho que me tinhas confiado se mantenha fiel a ti...”.