Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: Solenidade do Corpo e do Sangue de Cristo (A)

Evangelho (Jo 6,51-58): «Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem come deste pão viverá eternamente. E o pão que eu darei é a minha carne, entregue pela vida do mundo».

Os judeus discutiam entre si: «Como é que ele pode dar a sua carne a comer?». Jesus disse: «(…) Se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós (…)».

A Eucaristia

Rev. D. Antoni CAROL i Hostench
(Sant Cugat del Vallès, Barcelona, Espanha)

Hoje Jesus anuncia o dom mais precioso que —em seu amor infinito— se dispõe a dar-nos: Ele mesmo, seu próprio Corpo sacrificado e seu Sangue derramado por nossa salvação. Só uma grande fé, só uma grande confiança pode dar crédito a essas palavras. Alguns judeus discutiam e desconfiavam.

O fato histórico é que Jesus Cristo, na Última Ceia, disse: "Este é meu corpo…"; "Este é meu Sangue…". Seu Corpo e seu Sangue, literalmente. Cristo é Deus e pode fazê-lo. Se Ele disse, por que duvidar? A Igreja Católica nunca duvidou. Não nos pede entender o milagre, e sim aceitá-lo. Curiosamente, aqueles judeus que discutiram, pouco antes, se haviam beneficiado da multiplicação dos pães e peixes: um milagre que não discutiram!

—Jesus: confesso que com a Eucaristia "concentras" e perpetuas tua paixão, morte e ressurreição. Eu posso viver tudo isso (até "comê-lo"), simplesmente, recebendo com fé teu Corpo na Comunhão. Maravilhoso!