Nosso site usa cookies para melhorar a experiência do usuário e recomendamos aceitar seu uso para aproveitar ao máximo a navegação

Uma equipe de 200 sacerdotes te comentam o Evangelho do dia

Ver outros dias:

Dia Litúrgico: 20 de Setembro: Santos André Kim Taegon, presbítero, Paulo Chang e Companheiros, mártires

Evangelho (Lc 9,23-26): Naquele tempo, Jesus dizia a todos: «Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa, este a salvará. Pois que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder-se ou destruir a si mesmo? Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras, o Filho do homem se envergonhará dele quando vier em sua glória e na glória do Pai e dos santos anjos».

«Quem quiser salvar a sua vida a perderá»

Pe. Salomon BADATANA Mccj
(Wau, Sudão do Sul)

Hoje ouvimos Jesus dizer às pessoas: "Se alguém quer vir atrás de mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz todos os dias e siga-me" (Lc 9,22). E estas são as próprias palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo, que não hesitou em nos alertar sobre o que significa ser um cristão. No entanto, nós - cristãos - damos a impressão de nunca ter entendido suas palavras. Freqüentemente ouvimos pessoas reclamando do quanto a vida é difícil. E uma das queixas mais comuns é: "Se o Senhor está comigo, então por que estou sofrendo assim?"

Muitas vezes pensamos que, porque somos cristãos, tudo tem que acontecer sem problemas porque o nosso Deus é o Deus Todo-Poderoso. Isso acontece porque estamos acostumados a ouvir pregadores que pregam para nós o "Evangelho da Prosperidade". Durante uma de suas locações do Angelus, o Papa Francisco disse: “Pôr-se na sequela de Cristo significa carregar a própria cruz — todos temos uma... — para o acompanhar no seu caminho, um caminho desagradável que não é o do sucesso, da glória passageira, mas aquele que leva à liberdade verdadeira, que nos liberta do egoísmo e do pecado”.

Hoje, mais uma vez, Jesus nos convida a purificar nossa intenção a partir do momento em que escolhemos segui-lo. Ele nunca nos prometeu que tudo daria certo se o escolhêssemos. Devemos estar preparados para carregar nossa cruz diária e segui-lo mesmo quando isso signifique perder a vida; «Pois quem quiser salvar a sua vida a perderá; mas quem perder a sua vida por minha causa, este a salvará» (Lc 9,24). Esse foi o último testemunho que Santo André Kim Taegon, São Paulo Chong e companheiros - mártires coreanos cuja memória celebramos hoje - deram por Cristo para participar de sua festa eterna.